Jesus, Fonte de Sabedoria

O melhor louvor é aquele que é realizado o tempo todo, 24 horas por dia.

sábado, 7 de abril de 2012

Sejamos Cristãos Autênticos e não cópias com ótimas máscaras.



 Estou cansado de ver pessoas pensarem que são crentes perfeitos quando cumprem rituais como ir orar no monte, jejuar, orar de joelhos, ceiar mensalmente, ir em todos os cultos e colocar adesivos com temas Cristãos em seus pertences, cantam músicas evangélicas julgando estarem adorando. Isso não faz de nós Cristãos autênticos, mas sim nossa devoção no coração com transformação de vida demonstradas nos nossos comportamentos em amor e sinceridade no coração. A prática do amor é sempre notada nos verdadeiros filhos de Deus.
Mas muitos se prendem em práticas erradas para substituir a verdadeira comunhão com o Pai. Uns por não saberem como servir a Deus, outros porque é mais cômodo dar algo seu em forma de sacrifício, que entregar seu coração. 

 Aos Gálatas 5.1 Estai pois firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a meter-vos debaixo do jugo da servidão”.

Paulo dizia aos Gálatas para não se envolverem com costumes Judeus, que eram presos a lei, mas que se sentissem livres porque era sua real condição. Os crentes de Gálatas eram livres assim como nós hoje somos.
Não temos nada a ver com a lei, não somos Judeus.

Jesus cumpriu a lei, toda a lei, foi o único que conseguiu fazer isso da forma mais perfeita, sem nenhum desvio, cumpriu para deixar cumprida, e quando Jesus disse “está consumado”, acabou ai a validação da lei, começou uma nova aliança, todas as profecias se cumpriram, inclusive a lei da morte, com a morte do pecador inocente por si mesmo, mas cheio de pecados de terceiros. A lei foi abolida por Cristo que venceu a morte.

Entre Jesus e qualquer outra pessoa do mundo não há comparação possível.
Napoleão Bonaparte

Mateus 10.5-6 “Jesus enviou estes doze, e lhes ordenou, dizendo: não ireis pelo caminho das gentes, nem entrareis em cidade de samaritanos;
6- Mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel.

Jesus enviou os apóstolos para pregar para os Judeus porque eles também eram judeus, e se entendiam. Existiam entre eles os mesmos costumes. Ainda havia a aliança na carne e a lei. Jesus não permitiu que fosse pregado o evangelho para os gentios pelos doze apóstolos.
Os ensinamentos deles não serviriam para nós, poderia conter em sua pregação rudimentos de obras mortas.

Não me julguem mal, não estou julgando ninguém, nem estou condenando alguém, ou dizendo que, se não pararem de observarem os rudimentos, vão para o inferno. Não estou dizendo que as pessoas que vivem na lei ou costumes dos homens, não vão para o céu, muito menos que não são cidadãos do céu, se alguém confessa a Jesus, esse já é cidadão do céu. Apenas estou informando que não são essas observações de rudimentos que vai levar alguém ao céu, não é o guardar a lei, ritualismos, costumes, doutrina de homens, que vão fazer a diferença no reino de Deus. Não precisa disto, são coisas sem sentido, sem valor algum para Deus; o que nos torna salvo e nos da condição de irmos morar com Deus e viver uma vida plena, foi o que Jesus fez, o que Ele passou ali na cruz por nós, e a sua ressurreição é que nos habilitou para tal. Só precisamos agora observar nossa vida como disse o Apostolo Paulo: examine o homem a si mesmo, para santidade. Buscar uma vida de louvor, adoração e sacrifício racional.

Vejo pessoas defendendo doutrinas ou costumes dizendo que devemos manter os “bons costumes”, isso é ótimo. Mas essas mesmas pessoas não ensinam que os bons costumes são vistos pelas ações de quem as praticam, é experimentar qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Pessoas não guardam os bons costumes no tocante a manter um bom caráter, ser homem de uma só mulher, uma boa fama, uma vida de santidade, vida honesta, ser um bom pagador, não comprar CDs e DVDs piratas, não falar mal, não fazendo comentários maldosos do próximo, ou criticar outras pessoas, não desfazer de pessoas mais simples e acima de tudo ter uma vida irrepreensível. Sempre se vê na maioria das pessoas que se dizem religiosas, falta de bons costumes.
Ir à igreja não faz de você um cristão, assim como ir à garagem não faz de você um automóvel.
Billy Sunday

Tem coisas que vem do descontrole, quando o espírito deixa de ser o principal e a carne passa a agir trazendo obras que demonstram falta de amor e desobediência ao 1º e 2º mandamento.
Gálatas 5:18 “Contudo, se sois guiados pelo Espírito, já não estais subjugados pela Lei”.

Em Romanos 10:1-13 podemos ver como o escritor transmitiu muito bem essa ideia da nossa liberdade.
1 Irmãos, o bom desejo do meu coração e a minha súplica a Deus por Israel é para sua salvação.
2 Porque lhes dou testemunho de que têm zelo por Deus, mas não com entendimento.
3 Porquanto, não conhecendo a justiça de Deus, e procurando estabelecer a sua própria, não se sujeitaram à justiça de Deus.
4 Pois Cristo é o fim da lei para justificar a todo aquele que crê.
5 Porque Moisés escreve que o homem que pratica a justiça que vem da lei viverá por ela.
6 Mas a justiça que vem da fé diz assim: Não digas em teu coração: Quem subirá ao céu? (isto é, a trazer do alto a Cristo;)
7 ou: Quem descerá ao abismo? (isto é, a fazer subir a Cristo dentre os mortos).
8 Mas que diz? A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração; isto é, a palavra da fé, que pregamos.
9 Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo;
10 pois é com o coração que se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.
11 Porque a Escritura diz: Ninguém que nele crê será confundido.
12 Porquanto não há distinção entre judeu e grego; porque o mesmo Senhor o é de todos, rico para com todos os que o invocam.
13 Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.”

Ainda em Romanos 11:6 sabemos que é pela graça que somos salvos. “Mas se é pela graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça.”

Em II aos Coríntios 5:17-21 explica muito bem que somos novas criaturas quando nascemos novamente para a justiça conquistada na injustiça ocorrida com Jesus. “17 Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.
18 Mas todas as coisas provêm de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Cristo, e nos confiou o ministério da reconciliação;
19 pois que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões; e nos encarregou da palavra da reconciliação.
20 De sorte que somos embaixadores por Cristo, como se Deus por nós vos exortasse. Rogamo-vos, pois, por Cristo que vos reconcilieis com Deus.
21 Àquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.”


I Co 1:30 “Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção;”
Vemos que somos livres de acusações porque Jesus foi acusado por nós.
Não temos que impor condições as pessoas para servirem a Deus, condições que são cargas pesadas e sem sentido, sem fundamento bíblico e contrariando a graça e a liberdade que encontramos em Cristo.
A Bíblia ensina que se tentarmos seguir as leis e não cumprimos todas e deixarmos alguma sem guardar, somos culpados de todas. Gálatas 3:8-12 “8 Ora, a Escritura, prevendo que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou previamente a boa nova a Abraão, dizendo: Em ti serão abençoadas todas as nações.
9 De modo que os que são da fé são abençoados com o crente Abraão.
10 Pois todos quantos são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.
11 É evidente que pela lei ninguém é justificado diante de Deus, porque: O justo viverá da fé;
12 ora, a lei não é da fé, mas: O que fizer estas coisas, por elas viverá.
13 Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;”
Nem Tito que era grego cumpria alguma coisa das leis; porque pessoas como nós que aprendemos muita coisa com Tito temos que cumprir? Aos Gálatas 2:1-6 “1 Depois, passados catorze anos, subi outra vez a Jerusalém com Barnabé, levando também comigo a Tito.
2 E subi devido a uma revelação, e lhes expus o evangelho que prego entre os gentios, mas em particular aos que eram de destaque, para que de algum modo não estivesse correndo ou não tivesse corrido em vão.
3 Mas nem mesmo Tito, que estava comigo, embora sendo grego, foi constrangido a circuncidar-se;
4 e isto por causa dos falsos irmãos intrusos, os quais furtivamente entraram a espiar a nossa liberdade, que temos em Cristo Jesus, para nos escravizar;
5 aos quais nem ainda por uma hora cedemos em sujeição, para que a verdade do evangelho permanecesse entre vós.
6 Ora, daqueles que pareciam ser alguma coisa (quais outrora tenham sido, nada me importa; Deus não aceita a aparência do homem), esses, digo, que pareciam ser alguma coisa, nada me acrescentaram;”


Se temos que cumprir uma parte da lei, mesmo que pareça ser bom costume, é melhor que se cumpra toda a Lei, ou vamos viver debaixo de maldição.
Levítico 19:26-27, não poderíamos cortar lateralmente os cabelos.
Levítico 11:7-8, não poderíamos comer carne de porco
Deuteronômio 22:21 poderíamos em alguns casos apedrejarmos alguém.
Deuteronômio 24:1, poderíamos depois de casados, se passarmos a achar a esposa feia, desfazer do casamento.
Deuteronômio 28:15 será maldito quem descumprir alguma das leis.
Graças a Deus porque não precisamos cumprir esses ritos, já que somos vivificados em Cristo e pela fé recebemos a justificação. Efésios 2:4-8; “4 Mas Deus, sendo rico em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,
5 estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
6 e nos ressuscitou juntamente com ele, e com ele nos fez sentar nas regiões celestes em Cristo Jesus,
7 para mostrar nos séculos vindouros a suprema riqueza da sua graça, pela sua bondade para conosco em Cristo Jesus.
8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus;”

Aos Gálatas 2:16 “sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, mas sim, pela fé em Cristo Jesus, temos também crido em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não por obras da lei; pois por obras da lei nenhuma carne será justificada.”

Paulo ora para que nossa geração ouça isto e que possamos compreender a verdade e da vontade de Deus e que possamos ser fortalecidos no homem interior.
Efésios 3:14-21
 “14 Por esta razão dobro os meus joelhos perante o Pai,
15 do qual toda família nos céus e na terra toma o nome,
16 para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais robustecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior;
17 que Cristo habite pela fé nos vossos corações, a fim de que, estando arraigados e fundados em amor,
18 possais compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade,
19 e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios até a inteira plenitude de Deus.
20 Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera,
21 a esse seja glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém.”
            Aos Gálatas 3.11 “E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá pela fé”.
Só ter aparência de Cristão, não vai levar alguém ao céu. Porque Cristo em vós, esperança da glória.
Verdadeiramente, vivendo em Cristo e Cristo manifestando por meio de nossas vidas, não na aparência, mas na verdadeira devoção e comunhão e prática do amor que é possibilitada pela fé.
Quando os cristãos vivem na aparência de cristão, mas não mudam seu interior, seu coração, não praticam o amor, não renovam seus pensamentos, os frutos do espírito não são desenvolvidos nos cristãos e tentam ganhar o céu praticando o formalismo religioso vazio, poderá ser motivo de se ouvir no dia do juízo, a frase famosa e temida: “Apartai-vos de mim malditos”.

Aos Gálatas 5.22 “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança”.

Quando o crente se enche do espírito e desenvolve em si os frutos que o Espírito trouxe consigo, não tem como o cristão conviver mais com as obras da carne juntamente com o seu espírito recriado que corre rios de água viva e limpa, não aceita água suja. 
É assim que é ensinado na Palavra de Deus.


Pr. Vagner Vieira