Jesus, Fonte de Sabedoria

O melhor louvor é aquele que é realizado o tempo todo, 24 horas por dia.

domingo, 10 de junho de 2012


   Há poucos dias atrás eu estava para pregar em uma igreja local e me preparei com um sermão em rascunho como de costume.
Mas no momento do início, Deus me fez ver algo, meus olhos espirituais se abriram para uma visão de segundos.
As pessoas que estavam me esperando para abrir a boca e falar, sentiram que eu demorei um pouco mais a dizer alguma coisa.
Fiquei por poucos segundos recebendo uma revelação impressionante que me fez abrir a boca e as palavras atrasaram um pouco como num filme mal dublado.
Deus não quer ser nossa última alternativa.
Conforme Deus me ia revelando eu ia Pregando:
No princípio Deus criou os céus e terra e tudo que há neles. Deus criou o ser humano conforme sua imagem e semelhança. Deus soprou em nós nosso espírito que veio DELE mesmo. Nosso pai e nossa mãe geram um filho carne, que é completo com nosso espírito que é gerado em Deus. Por isso somos eternos. Para a morte eterna ou vida eterna, não importa, há eternidade para o ser interior, nosso eu, ele não simplesmente se desintegra.
Deus fez o homem e o colocou em Seu jardim para cuidar dele.
Deus dizia ao nosso antecedente: dominai sobre o mar, sobre a terra e sobre os ares. (Gênesis).
Somos seres dominadores assim como Deus domina.
Somos seres espirituais, Paulo nos chama de “homem interior”. Habitamos em um corpo e possuímos uma alma. (1º aos Tessalonicenses 5.23 "E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo").
Bom, Deus nos fez perfeitos, nosso corpos eram perfeitos, a natureza era perfeita, os tempos eram perfeitos, o clima, as eras, a vida.

Deus desde o inicio se relacionava pessoalmente com o homem. Conversava com o homem. Dava-lhe ordens e lhe ensinava pessoalmente. Deus tinha uma família.
Deus sempre quis ter uma família. Filhos, amigos chegados para conversar e lhe prestar respeito e obediência, que é o temor a Deus.
Fazer o homem a sua imagem e semelhança não é sem propósito, é para sermos filhos.
O diabo com seu plano desestabilizou sua família, e a semelhança de Deus agora era semelhança do diabo, por isso a bíblia diz que os pecadores são filhos do diabo.
O homem caiu, perdeu sua natureza de vida e se tornou uma criatura morta. Separada de Deus.

No seu plano Deus teria que mandar alguém que não tivesse pecado morrer e ir ao inferno pagar pelos pecados que ele não cometeu, simbolizando um cordeiro assim como os que eram mortos nos sacrifícios anuais no Tabernáculo.
Adão foi tentado e cedeu, perdeu seu domínio.
Jesus foi tentado e não cedeu, conquistou o domínio de volta. Ele veio buscar o que se havia perdido.
“O homem é escravo daquele a quem obedece”.
EU OBEDECO A CRISTO HOJE.

O homem que aceita esse cordeiro como se fosse o que ele mesmo estivesse sacrificando no seu lugar. Assim de uma vez por todas os pecados são perdoados e tudo se faz novo. Jesus é sacrifício de Deus para nós. Se Jesus tivesse pecado, Ele pagaria pelos seus próprios pecados, mas nEle não havia pecado. Coríntios 5:17-21.
Foi o único que cumpriu a Lei na sua essência.
Deus resolveu o problema do homem caído, o colocou de volta em evidência.  Trouxe de volta sua família.

O diabo não deixou esta terra, e continua colocando coisas na cabeça do homem. E uma delas é que viver em Deus é na verdade viver vendo Deus como um faz tudo.
As pessoas estão recebendo ensinamentos errados.
Viver frequentando uma igreja, para muitos, não é mais que serem frequentadores de um lugar de paz.
Deus é ilustrado como um Deus que quer o melhor dessa terra para seus filhos e que nós podemos exigir todas as bênçãos prometidas a Abraão.
Deus para muitas pessoas é só isso, bênçãos.
Para outras pessoas Deus é simplesmente cura para suas enfermidades. Afinal de contas, Jesus levou sobre si todas as doenças.
Existem muitos sacrifícios dos envelopes e dos propósitos. Existem muitos objetos milagrosos que servem apenas para usarem como moeda de troca para obterem algo de seu interesse pessoal.
Fico vendo templos lotados por pessoas que depositam sua fé de alguma forma na esperança de terem uma vida melhor.
Tudo isso é idolatria. Romanos 12...
O povo de Deus vai ao monte pede a Gloria de Deus, querem ver a glória de Deus, mas não se enchem do Espírito, não desenvolvem os Frutos do Espírito, não buscam os melhores dons, mas querem ver a Gloria de Deus.
Se encher do Espírito exige vida santa, mas ver a Gloria de Deus não.
Ficam pessoas pulando por um lado e por outro sentindo a Gloria de Deus, mas nem sempre tem uma vida verdadeiramente transformada pela Palavra. Muitas das pessoas que sentem a Gloria de Deus, não tem todos os frutos em evidência.
Podemos explicar isso porque Deus é bom, misericordioso e nos ama sem limites e incondicional. “Onde abundou o pecado, superabundou a Graça de Deus”.
A Graça de Deus é também um favor imerecido para nós, não merecemos, mas experimentamos a Glória de Deus. Que pode ser descrito algumas vezes como um vento impetuoso, outras vezes como fogo, outras vezes como fumaça, barulho de muitas ondas. São coisas externas.
Mas quando nos enchemos no espírito, vem de dentro, mudança de vida, intimidade com o Pai, louvor e adoração sincera e sacrifício racional.
Grande parte da Igreja hoje pode se comparar a uma novela onde os familiares disputam como se achegar a um milionário chefe de família e tirar proveito de seu poder.
Deus Pai quer uma família sem interesse pessoal.
Deus não quer ser buscado só porque Ele pode nos fornecer prosperidade, só porque Ele é bom, porque Ele cura e porque Ele nos livra de opressão do diabo.
Deus é galardoador daqueles que o busca. Mas Ele não é galardoador daqueles que buscam galardão. Deus conhece nosso coração e nossa real intenção.
Deus não quer ser procurado na hora da doença, Ele sempre quer fazer parte da nossa vida de forma que vivemos em saúde. Pessoa com saúde não precisa de cura.
“Sujeitai a Deus, resisti ao diabo e ele fugirá de vós”.
Muitos não querem sujeitar a Deus, mas querem ficar livres das opressões do diabo.
Inúmeras pessoas não vê Deus como parte de sua família, conseguem somente ver Deus como um ser protetor celeste que está em seu trono muito longe daqui nos observando.
Deus não é um Pai de amor, mas um resolvedor de problemas.
Deus, não como um Pai que nos chama de amigo chegado, mas um fornecedor de finanças.
Deus não é mais um Pai adorado, agora Ele é buscado por seu grande potencial de soluções.
Deus não é visto como um Pai que nos chama para assentarmos a mesa para cearmos com Ele e durante a ceia podermos nos abrir, conversar e salmodiar ao nosso Criador lindo.
Agora muitos na Igreja querem assentar a mesa e contar o quanto ganhou do Pai misericordioso.
Deus não quer ser nosso SOS. Não quer ser procurado para ser solução de problemas.
Ele que ser procurado por ser amado, respeitado e adorado.
 Ele quer ser nossa prosperidade. No espírito primeiro.
 Ele quer ser a fonte de tudo na nossa vida. No espírito primeiro
Ele nos quer dar vida e vida em abundância. No espírito primeiro.
Ele quer ser nossa fonte de saúde. No espírito primeiro.

Ele quer que seus dons chegue à nós. No espírito.

Ele quer que o amamos, estejamos em Cristo, nossa fonte, cheio do Espírito e passivos de recompensas como essas.

ELE sempre quis uma família leal, sincera, comprometida em fazer com que essa família cresça sem interesse algum.
Primeiramente temos que buscar o reino de Deus e sua justiça e as bênçãos serão acréscimos por nossa fidelidade. Amando de verdade com sinceridade no coração.
Amar a Deus sobre todas as coisas, hoje, para muitos, é mais difícil do que se pensa.

Como você tem buscado a Deus, tem buscado as coisas de Deus ou está buscando um ótimo relacionamento com o Pai?
Examine o homem a si mesmo em todo o tempo.
A prática errada antecede a morte.

Pregador Vagner Vieira.