Jesus, Fonte de Sabedoria

O melhor louvor é aquele que é realizado o tempo todo, 24 horas por dia.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Debate entre Teólogo Cristão e Ateu Darwinista


Debate entre Teólogo Cristão William Lane

 Craig e o Ateu darwinista Peter Atkins.


Ateu: ...junto com o fato que você na verdade 

não precisa de um Deus, no sentido de ajuntar 

argumentos sobra a existência de Deus.

Teólogo: Eu acho que vejo isso, quer dizer, por 

quê isso não seria cometer uma falácia 

genética¿

De tentar dizer que, ao explicar como uma 

crença se originou, você através disso mostra 

que a crença é falsa,

Mesmo que fosse verdade que a crença na 

existência de Deus fosse produto de medo ou 

ansiedade,

E por aí vai, o que não admito, mas mesmo se 

fosse, é uma falácia genética, dizer que se a 

crença se originou assim, então ela é falsa,

Ateu: Mas essa é só a metade do argumento, 

eu não estou dizendo que isso é adequado, eu 

não estou dizendo que o fato de que a ciência 

pode explicar tudo. E só isso é também 

adequado, mas tomados juntos, o fato de que 

a ciência é onipotente, e o fato de que eu 

posso entender o motivo pelo qual pessoas 

como você, desesperadamente querem 

acreditar que Deus existe, esse é um 

argumento contra a existência de Deus.

Teólogo: Mas dois argumentos falaciosos 

postos juntos não geram um bom argumento,

Ateu: mas, mas você nega que a ciência possa 

explicar tudo¿

Teólogo: Sim eu nego.

Ateu: Então o que ela não pode explicar¿

Teólogo: Bem, já que você trouxe isso para o 

debate, eu tenho vários exemplos pra dar:

Eu acho que há varias coisas que não podem 

ser provadas cientificamente, mas que somos 

racionais em aceitar,

Deixe-me listar cinco: verdades lógicas e 

matemáticas não podem ser provadas pela 

ciência, a ciência pressupõe a lógica e a 

matemática, então tentar prová-las 

cientificamente seria petição de princípio,

Verdades metafísicas, como: existem outras 

mentes além da minha, ou que o mundo 

externo é real,

Ou que o passado não foi criado há cinco 

minutos aparentando ser mais velho,

Essas são crenças racionais que não podem 

ser provadas cientificamente,

Crenças éticas sobre opiniões de valor, não 

podem ser avaliadas pelo método cientifico,

Você não pode mostrar, coma a ciência, se os 

cientistas nazistas nos campos fizeram algo 

maligno,

Em contraste com os cientistas nas 

democracias ocidentais,

Julgamentos estéticos (4), não podem ser 

acessados pelo método cientifico,

Pois o belo assim como o bom, não pode ser 

provado cientificamente.

E finalmente, o mais notável seria a própria 

ciência. A ciência não pode ser justificada pelo 

método cientifico.

A ciência é permeada de suposições que não 

podem ser provadas, por exemplo,

A teoria da relatividade. Toda a teoria depende 

da suposição de que a velocidade da luz é uma 

constante, em uma direção, entre quaisquer 

dois pontos A e B, mas estritamente, isso não 

pode ser provado,

Nós simplesmente temos de admiti isso, afim 

de manter a teoria...


William F. Buckley Jr, o moderador do debate: 

Ponha isso no seu cachimbo e fume.

Nenhuma dessas crenças podem ser 

cientificamente provadas, contudo, são aceitas 

por todos nós.

 Doutor em Teologia pela Universidade de Munique e em Filosofia pela Universidade de Birmingham, William Lane Craig é um dos mais destacados apologetas da atualidade, é autor dos livros A Veracidade da Fé Cristã e Filosofia e Cosmovisão Cristã.
O teólogo e filósofo analítico, é conhecido por seu trabalho na filosofia da religião e sua vasta experiência em debates e palestras pelo mundo todo.
Entre os oponentes de W. L. Craig nos debates temos grandes nomes como ateus do porte de Anthony Flew, Lewis Wolpert, Christopher Hitchens, Sam Harris, o qual, curiosamente testemunhou a favor de Craig, descrevendo-o como “o único apologista cristão que colocou o temor de Deus em muitos dos meus companheiros ateus”. Em 2009, um debate de Craig com Christopher Hitchens (outro grande titã do neoateísmo), se tornou um tanto quanto conhecido, em função da declaração feita pelo do site ateu ‘Common Sense Atheism’, que afirmou que Craig “spanked Hitchens like a foolish child” (“espancou Hitchens como se fosse uma criança tola”).
Recentemente Polly Toynbee, presidente Associação Humanista Britânica (British Humanist Association - BHA) e colunista do jornal britânico The Guardian, desistiu de participar de um debate sobre a existência de Deus com Craig – estava agendado para outubro na Westminster Central Hall, em Londres, sob apoio da Premier Christian Radio – alegando que ”não tinha conhecimento do estilo de debate do Sr. Lane Craig, e a partir do momento que viu seus debates anteriores, percebeu que este não era o mesmo estilo de debate dela”.
Mas a Sra. Tonynbee, não foi a única a rejeitar um debate com Willian Lane Craig. Richard Dawkins, seu vice-presidente na BHA, já recusou debater com William L. Craig por quatro vezes e também o outro vice-presidente, A. C. Grayling – autor da “bíblia humanista” intitulada “The Good Book” – bate o pé e se recusa terminantemente a debater com Craig. Segundo crítica do Blog ‘O Contorno da sombra’ parece não ser o forte da diretoria da BHA e que talvez o “não” de Polly tenha sido parido num cafezinho nos corredores da mesma.
No entanto, pode-se em parte deduzir uma justificativa as recusas.
Craig deixa Atkins totalmente sem reação, ao provar que há várias verdades que não podem ser submetidas ao método científico, mas que nem por isso são menos verdadeira, rebatendo o argumento do ateu de que a ciência podia explicar tudo, sendo desnecessário a crença em Deus.
William F. Buckley Jr, o moderador do debate, brinca com Atkins dizendo, “Ponha isso no seu cachimbo e fume!”, ao contemplar a fisionomia sem jeito de Atkins e sem conseguir conter sua admiração com o argumento do Craig.

Nenhum comentário: