Jesus, Fonte de Sabedoria

O melhor louvor é aquele que é realizado o tempo todo, 24 horas por dia.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Trecho do livro A Unção de Benny Hinn. Sobre Jesus.


                                        Jesus, o Eu Sou

   O Espírito Santo é o admirável Consolador, Conselheiro e Ajudador, aquele que foi enviado pelo Pai e pelo Filho a fim de estar com, em e sobre o povo de Deus, quando Jesus ascendesse ao céu. E a gloriosa terceira pessoa da Trindade tem o propósito primário de nos revelar o Senhor Jesus Cristo. Na qualidade de Espírito da Verdade, ele toma as realidades de Jesus e as revela àqueles que quiserem ouvir, ver e seguir. Enquanto escrevo a respeito da presença e da unção do Espírito Santo, você nunca deve perder de vista o Senhor Jesus. Essas bênçãos extraordinárias nos são dadas para que você possa conhecer, amar e servir o Senhor. Portanto, quero dedicar algum tempo para meditarmos sobre quem é Jesus, a fim de que você possa entender melhor a vasta importância do assunto deste livro.
O compositor de hinos disse no antigo coro intitulado O Senhor da Glória:
Ele é o Senhor da Glória; ele é o grande EU SOU O Alfa e o Ômega, o começo e o fim. Seu nome é Maravilhoso, Príncipe da Paz, Pai Eterno; por toda a eternidade.


Jesus é a mais plena revelação de Deus. O começo e o fim. O primeiro e o último. A causa e o término. O Amém.
Disse ele: "Eu sou a vida eterna". De eternidade a eternidade — Jesus.
Talvez você pergunte: "Senhor, o que veremos no céu?"
"Eu serei o seu foco de atenção." "Que faremos no céu?" "Adorar-me-ão para sempre." "Que ouviremos no céu?" "Tudo quanto eu lhes revelar." "Que é o céu?" "Minha criação para vocês."
Jesus é o centro de tudo. Somente ele é o "EU SOU O QUE SOU". É isso que está envolvido na vida de quem está "em Cristo". Uma vez que alguém seja salvo, está em Cristo para sempre. Fica revestido de sua vida. Fica revestido com o Princípio e o Fim, com o Alfa e o Ômega.
Por longo tempo, não fui capaz de compreender como Deus poderia dizer alguma coisa e isso ficar estabelecido para sempre. Mas é isso que a Bíblia diz: "Para sempre, ó Senhor, está firmada a tua palavra no céu" (Sl 119.89). Deus profere a palavra e ela fica fixa. O tempo não a afeta. Ela é eterna.
Jesus é a Palavra. O que ele diz é a verdade.
Sem ele, a história não tem significado; de fato, sem ele não há história. Não há causa e nem há conclusão.
A humanidade inteira pergunta: "Quem sou eu? Por que estou aqui? Para onde estou indo?" Quem, por que e para onde? Cristo é a resposta para todas essas três perguntas.

Grande Significado

Como você está percebendo, a declaração de que "Ele é o grande EU SOU" tem profundo significado. Lembra-se? Moisés perguntou a Deus: "Qual é o teu nome?" E quem respondeu? O Anjo do Senhor, Jesus. E ele respondeu: "Eu Sou".
Quem? "EU SOU".
Paulo, escrevendo acerca do Senhor Jesus, em Colossenses 1.16, 17, disse:

Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades: tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele.

Por causa disso foi que Moisés pôde dizer aos filhos de Israel que entrassem no mar e o atravessassem. E o mar dividiu-se, deixando-os passar. Você não pode ouvi-lo? "Como foi que ele fez isso?" O EU SOU falou. "Dize aos filhos de Israel que marchem". Então Moisés estendeu a sua vara, e o mar dividiu-se em dois — não por causa da vara, mas por causa do EU SOU.
Elias também falou, e fogo caiu do céu. Mas é que o EU SOU tinha falado.
Um dia, uma jovem de Nazaré, sem saber o que haveria de aconte­cer, viu um anjo que lhe disse, virtualmente: "Maria, o Verbo de Deus está prestes a tornar-se um bebê em teu ventre!"
"Como pode ser isso? Por favor, explique." "Não posso explicar tudo." "Ajude-me a entender." "Não posso."

Ninguém pode entender. As palavras são por demais limitadas para explicar a infinitude. Tudo quanto podemos compreender — e isso de­pois de os acontecimentos terem todos ocorrido — é que o Ilimitado resolveu limitar-se, transformando-se em um ser humano. Ele sairia do corpo de Maria e ela seguraria nos braços um bebê chamado Jesus. Mas Jesus não era o seu nome inteiro. Porque esse nome significa "Sal­vador" ou "Salvação", mas na verdade ele era o EU SOU.
Foi-nos dado um nome para chamá-lo, "Jesus". É assim que nor­malmente chamamos o EU SOU. Por isso mesmo, o nome de Jesus está acima de todo outro nome. Mas a questão é: Como ele era chamado antes de ter-se feito carne humana? Ele era chamado de o Princípio e o Fim, o Alfa e o Ômega, e antes mesmo disso, o EU SOU.
Tendo-se feito carne, andou por este mundo.

Aquele em Quem Tudo Subsiste

De cada vez em que você move um braço, está dizendo: "Jesus está vivo". Você não poderia mover o seu braço, sem a energia que Ele criou. Ele é o poder que conserva o seu coração batendo. Ele é a força que mantém viva a sua carne.
Pense só nisso. Paulo ensinou que Jesus, o EU SOU, é o poder que mantém os átomos em funcionamento. Caso ele desse um passo para trás, então o mundo inteiro, incluindo o seu braço e o seu coração, sim­plesmente se desintegrariam. Examine o trecho de Hebreus 1.3. O Filho de Deus conserva em existência todas as coisas, mediante a sua palavra poderosíssima. -
Os cientistas têm afirmado que alguma força mantém juntos todos os corpos e toda a natureza. O crente pode dizer aos cientistas qual é o nome dessa Força.
Por favor, atente na magnitude daquilo que estou dizendo. Alguém criou este maravilhoso planeta chamado Terra; e, então, esse Alguém veio a este mundo como homem e andou nele. Ele é grande o bastante para criar este grão de poeira, dentro do vasto universo de sua criação e, então, conservá-lo enquanto anda nele.
E se isso não bastar, pense em si mesmo como um grão de poeira, que está vivendo neste outro grão de poeira (a Terra), e, então, reflita sobre o ilimitado Criador de tudo, que resolveu viver em você. E também resolveu salvá-lo. Por quê? EU SOU.
Sim, esse Alguém veio a este mundo, e quando os líderes da nação de Israel, onde ele decidira viver, iraram-se com ele e disseram: "Somos filhos de Abraão", ele replicou suavemente: "Antes que Abraão existis­se, EU SOU".
"Blasfêmia!", bradaram eles. "Não, EU SOU."
"Como podes ser o EU SOU, se tens apenas trinta anos de idade?" "EU SOU."
Diante disso, algum tempo mais tarde, crucificaram-no. Mas não sabiam que a morte não consegue retê-lo, mesmo porque ele é quem detém a morte. E nem sabiam como o sepulcro não era capaz de retê-lo, porque ele retém o sepulcro.
E foi assim que ele ressuscitou dentre os mortos e continua a dizer até hoje: "EU SOU".

Nenhum comentário: